Nova Venécia intensifica coleta seletiva e conta com empenho da população na separação dos resíduos

Para incentivar a coleta seletiva na cidade e informar a população sobre a importância de separar o lixo seco do úmido, a campanha de coleta seletiva está sendo intensificada pela Prefeitura de Nova Venécia e Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

O programa consiste fundamentalmente na concretização de alternativas viáveis para que seja resolvida a problemática de resíduos sólidos no município. Para ser efetivamente implantado, é preciso trabalhar a educação socioambiental pelo processo de conscientização e sensibilização da população, envolvendo diretamente a sociedade. A Secretaria de Meio Ambiente também vai trabalhar em parceria com a pasta da Educação, levando palestras para dentro das escolas do município.

Além de Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) em alguns locais da cidade, dois caminhões estão fazendo a coleta do resíduo seco (papeis, plásticos, metais e vidros). Já a coleta do resíduo úmido (sobras de alimentos, cascas de frutas e legumes), permanece normal.

A coleta seletiva está acontecendo nos bairros Filomena, Bonfim e Centro, nos seguintes dias da semana: segundas-feiras, quartas-feiras e sextas-feiras. Já nos bairros Margareth, Iolanda e Beira Rio, os caminhões passam nas terças-feiras, quintas-feiras e sábados. A coleta acontece no período da manhã. O programa ainda está em fase de ajustes, mas, em curto prazo, será expandido para todo o município.

É importante lembrar que, mesmo a coleta seletiva não acontecendo em determinado bairro, é essencial que o cidadão separe o lixo seco do úmido para que o projeto funcione. Essa atitude já está sendo trabalhada dentro das escolas, secretarias e órgãos municipais, entidades, empresas, entre outros.

De acordo com o secretário Municipal de Meio Ambiente, Pedro Gonçalves, os moradores devem se adequar à coleta seletiva. “A população deve adotar o hábito de separar o lixo. Sabemos que mudança de hábito é algo que incomoda, mas não podemos deixar de lado algo tão importante. A população tem que entender que não pode misturar materiais recicláveis com orgânicos. A responsabilidade não é apenas do município, mas sim de cada cidadão. Nós nunca vamos conseguir resolver o problema do lixo se a população não se envolver. Precisamos do engajamento social”, alerta.

Geração de renda

Além da preservação do meio ambiente, o projeto vai fortalecer ainda mais a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis e Recicladores de Nova Venécia (ACAMARER), que recebe todo o lixo seco coletado na cidade. Atualmente com 14 associados, a ACAMARER projeta sair da produção mensal de 20 para 40 toneladas em matérias recicláveis. Mas para isso, somente com a participação da população.

“A preservação do meio ambiente começa com pequenas atitudes diárias, que fazem toda a diferença. Uma das mais importantes é a reciclagem do lixo. As vantagens da separação do lixo doméstico ficam cada vez mais evidentes. Além de aliviar os lixões e aterros sanitários, grande parte dos resíduos sólidos gerados em casa pode ser reaproveitada. A reciclagem economiza recursos naturais e gera renda para várias famílias que dependem dos resíduos sólidos descartados para sobreviver”, explica o prefeito de Nova Venécia, Lubiana Barrigueira (PSB).

Atualmente, apenas 5% de todo o lixo recolhido em Nova Venécia é separado pela população.

Bairros que já estão recebendo o caminhão da coleta seletiva:

– Filomena, Bonfim e Centro (segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira)

– Margareth, Iolanda e Beira Rio (terça-feira, quinta-feira e sábado)

Obs: Mesmo que determinado bairro ainda não recebe o caminhão da coleta seletiva, é importante que o cidadão separe o lixo seco do úmido.

Separe o lixo seco do lixo úmido:

Lixo seco: papeis, plásticos, metais e vidros

Lixo úmido: sobras de alimentos, cascas de frutas e legumes

 Principais objetivos da campanha:

  • Disseminar a cultura de preservação do meio ambiente;
  • Fortalecer e efetivar uma política de resíduos sólidos no município;
  • Diminuir o montante de material enviado ao aterro sanitário, aumentando assim a sua vida útil;
  • Conservar os recursos naturais;
  • Promover e incentivar a inclusão social com geração de renda para as famílias que vivem da coleta de materiais recicláveis.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here