Sesa vai promover reuniões com prefeituras para discutir ações de combate à Dengue

O desafio do combate à proliferação do mosquito Aedes aegypt foi o tema da reunião promovida pelo secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, com a equipe da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). O encontro ocorreu na tarde do dia 08, sexta.

Nésio Fernandes, secretário de Estado da Saúde do ES. Foto/SESA

Fernandes destacou que é preciso chamar a atenção das lideranças municipais para o problema da dengue, tendo em vista a quantidade de notificações já registradas neste ano.

“Acredito em processos que mudam a prática na ponta, onde o combate direto ocorre. É preciso pensar alguma estratégia de articulação, de mobilização, de ações eficazes para os municípios”, disse o secretário.

Somente no mês de janeiro, foram notificados 3.873 casos de dengue no Estado. Três municípios estão com alta incidência de casos de dengue: Sooretama, Baixo Guandu e Laranja da Terra. Já as cidades de Aracruz, Guaçuí, Itaguaçu, Serra, São Mateus, Vila Pavão e Linhares estão com incidência média para casos de dengue.

Para as próximas semanas, o secretário pretende se reunir com os prefeitos e secretários municipais de saúde desses municípios para tratar de como o Estado pode auxiliar, por meio de tecnologias, no combate a proliferação do vetor e evitar mais casos da doença.

Histórico da doença no Espírito Santo

O chefe da Vigilância Epidemiológica, Roberto Laperriere, destacou que a dengue é uma doença cíclica, ou seja, aparece com ondas epidêmicas. Dados apresentados por ele mostram que a maior epidemia no Espírito Santo ocorreu em 2013, com a entrada do sorotipo quatro que, apesar de não ser o mais grave, como a população não havia entrado em contato com ele, a epidemia foi maior.

Em 2017 foram notificados 11.819 casos de dengue, sendo 290 graves e 16 mortes. No ano passado, o número de notificações foi de 16.338, com 596 casos graves e 17 mortes.

“Neste ano de 2019, estamos vindo de dois anos atípicos, com poucos casos de dengue, e isso preocupa muito, pois já estamos com quase 4 mil notificações em um mês, ou seja, três vezes mais casos do que no mesmo período do ano passado. Este ano já ainda não registramos nenhum óbito, mas a equipe de Vigilância Epidemiológica está acompanhando e investigando essa situação junto aos municípios”, ressaltou.

Como se prevenir

– Limpar o quintal, jogando fora o que não é utilizado;

– Tirar água dos pratos de plantas;

– Colocar garrafas vazias de cabeça para baixo;

– Tampar tonéis, depósitos de água, caixas d’água e qualquer tipo de recipiente que possa reservar água;

– Manter os quintais bem varridos, eliminando recipientes que possam acumular água, como tampinha de garrafa, folhas e sacolas plásticas;

– Escovar bem as bordas dos recipientes (vasilha de água e comida de animais, pratos de plantas, tonéis e caixas d’água) e mantê-los sempre limpos.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here